Comunicado 11/11/2017

Publicado em:

Estimados Colegas,

O Secretariado Nacional do SINDITE – Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, em reunião, hoje, dia 11.11.2017, considerou de forma unânime, ultrajantes e despropositadas as afirmações de ontem, do Sr. Ministro da Saúde, no que concerne a estes profissionais, que o Sr. Ministro desrespeita, e os Pobres Portugueses e doentes pobres que desconsidera.

O Ministro da Saúde assinou, de boa-fé, com os Sindicatos ao longo dos últimos meses 2 Acordos que não cumpriu e vem agora culpar-nos, a nós, pela situação criada pela justíssima LUTA por TODOS encetada, com enormes prejuízos, que se juntam às dezenas de milhares de euros perdidos ao longo de 18 anos de reivindicação por uma Carreira Justa e adequada ao nosso perfil de competências.

É lamentável esta posição de chantagem para denegrir uma Greve legal e justa e cercear um direito dos trabalhadores só porque estes estão cansados da imagem de um País “ cor-de-rosa” que, afinal, tem “pés de barro”.

 

Caros Colegas,

#Juntos somos mais fortes# e finalmente é visível o efeito da nossa paralisação, no âmbito do SNS.

Temos razões suficientes para endurecer e prosseguir a nossa LUTA.

 #É agora ou nunca#

  O Secretariado Nacional

 

PDF – Comunicado 11/11/2017



Comunicado 07/11/2017

Publicado em:

Estimados Colegas,

Na sequência da reunião com o Senhor Secretário de Estado da Saúde, no dia 31 de outubro, ficou acordado que receberíamos informação atualizada logo que houvesse desenvolvimento quanto ao início das negociações para a regulamentação das Nossas Carreiras TSDT.

Assim, recebemos ontem uma comunicação do Senhor Secretário de Estado da Saúde, informando que os Ministérios da Saúde e das Finanças, estão a trabalhar em conjunto, no sentido de preparar uma proposta a apresentar às diferentes estruturas sindicais e que estando este documento em fase final de preparação, convocarão a muito curto prazo, os sindicatos envolvidos para apresentação da proposta e marcação de calendário negocial.

Obviamente apesar de positiva, esta comunicação do Ministério em nada altera a atual situação de Greve por tempo indeterminado, exigindo antes maior determinação nesta Luta até que se consigam “preto no branco “ as propostas a apresentar, delas dependerá a continuação ou não da Nossa Greve.

Agradecemos mais uma vez, a fantástica adesão dos Colegas a esta Luta que é de Todos e que aguardamos termine em breve com o sucesso requerido,

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

O Secretariado Nacional

PDF – Comunicado 07/11/2017



Documentação – Greve 2 de Novembros

Publicado em:

Caros Colegas, 

deixamos abaixo a documentação relativa à nossa greve de 2 de Novembro:

1 – Pré-Aviso de Greve – serviços mínimos para todos os Hospitais não elencados abaixo

2 – Ata da DGERT Lisboa de 12.10.2017 – Serviços mínimos a aplicar às seguintes Entidades:
– Centro Hospitalar Lisboa Central, EPE
– Centro Hospitalar Lisboa Norte, EPE
– Centro Hospitalar de Setúbal, EPE
– Hospital Garcia de Orta, EPE
– Hospital do Espirito Santos de Évora, EPE
– Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil, EPE
– Hospital Cascais – Lusíadas – Parcerias Cascais, SA
– Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, EPE

3 – Ata da DGERT Porto – Serviços mínimos a aplicar às seguintes Entidades:
– Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE
– Centro Hospitalar Tondela/Viseu, EPE
– Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho, EPE
– Centro Hospitalar de S. João, EPE
– IPO Porto. EPE
– Centro Hospitalar do Porto, EPE
– Hospital da Figueira da Foz, EPE
– Unidade Local de Saúde de Matosinhos, EPE
– Centro Hospitalar Baixo Vouga, EPE
– Hospital da Senhora da Oliveira – Guimarães, EPE
– Escala Braga – Sociedade Gestora do Estabelecimento, SA
– IPO Coimbra, EPE
– Centro Hospitalar Entre Douro e Vouga, EPE
– Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, EPE

4 – Ata da DGAEP – Serviços mínimos a aplicar ao Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST,IP)

Saudações Sindicais