INÍCIO DA GREVE POR TEMPO INDETERMINADO PASSA PARA 2 DE NOVEMBRO

Publicado em:

COLEGA, em face da catástrofe que se abateu sobre o nosso País, com incêndios que devastaram uma área significativa do território português, causando dezenas de mortos, Portugal estará a cumprir luto nacional até à próxima quinta feira.
Este facto, associado às inúmeras manifestações de associados no sentido de adiarmos a greve para data posterior, os sindicatos subescritores da greve prevista para o próximo dia 19 de Outubro, decidiram adiar a greve.
As razões objectivas que determinam esta decisão são:
1 – Respeitar o luto nacional decretado pelo Governo Português
2 – Respeitar os inúmeros apelos dos colegas, entretanto chegados aos sindicatos, no sentido de se adiar a greve para data posterior.
3 – Ter em conta que a manutenção da greve na data prevista iria baixar significativamente os níveis de adesão, bem como a participação na manifestação prevista para o dia 19 de Outubro.
4 – Ter em conta que a manutenção da greve para 19 de Outubro, com a manifestação prevista para Lisboa nesse dia, iria ser “abafada” pelos acontecimentos, constituindo-se em factor de risco para a animosidade social em relação a nós.
5 – Sabermos que qualquer quebra na coesão demonstrada até agora poderia ser fatal para a continuidade das lutas.

CINCO RAZÕES INCONTORNÁVEIS PARA OS SINDICATOS.
Cinco razões que determinam que, hoje mesmo, seja emitido novo pré aviso de greve para dia 2 de Novembro, por tempo indeterminado.
Cinco razões que reforçam a nossa autoridade moral e cívica para levar esta luta até às últimas consequências, caso o governo teime em nos discriminar nas negociações.

MAS, PORQUÊ O DIA 2 DE NOVEMBRO?
Porque os pré avisos de greve têm de ser emitidos com dez dias úteis de antecedência da greve.

GREVE ARRANCA COM MANIFESTAÇÃO EM LISBOA
Alterado o calendário da greve, não alteramos o calendário dos protestos.
Dia 2 de Novembro a greve arranca com uma grande manifestação em Lisboa, frente ao Ministério da Saúde, caso até lá não sejam desbloqueadas as negociações e atingidos os objectivos reivindicados.
Até 2 de Novembro iremos continuar a efectuar plenários de esclarecimento e mobilização nos locais de trabalho.
A LUTA É DE TODOS NÓS E PARA TODOS NÓS.

UMA EXPLICAÇÃO ADICIONAL
Todos os colegas se interrogam quanto ao timing da luta por causa do Orçamento de Estado. Uma única e simples explicação: este calendário não prejudica esse objectivo.
Estes dias continuarão a ser de pressão sobre o Governo para que se retomem as negociações.
OS SINDICATOS CONTINUARÃO UNIDOS NESTA LUTA QUE É DE TODOS NÓS
A FORÇA DA NOSSA RAZÃO NÃO NOS CALARÁ EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA

AS DIRECÇÕES SINDICAIS

PDF – Comunicado Conjunto 17 Outubro 

 



7ª Conferência sobre o tema “Igualdade de Género – Um Desafio para a Década”

Publicado em:

Colegas,

É com enorme prazer que convidamos TODOS os Colegas a participar no próximo dia 27 de outubro (sexta -feira), das 14h00 às 18h00, em Lisboa, no Auditório da UGT, na Rua Vitorino Nemésio, nº. 5 – Ameixoeira.

A sessão será presidida por sua Excelência Primeiro Ministro, Dr. António Costa.

Esta iniciativa enquadra-se num Ciclo de Conferências organizado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, a Ordem dos Médicos, a UGT – União Geral de Trabalhadores e o SINDITE – Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica.

A participação é gratuita, sujeita a inscrição

Contamos com a sua presença.

Saudações Sindicais



GREVE – TSDT – 13/10/2017 – Documentação

Publicado em:

Estimados Colegas,

Em articulação entre os Sindicatos, apelamos aos Colegas que adiram, também, à Greve decretada pelo STSS para o dia 12 de outubro e a juntarem-se às CONCENTRAÇÕES que, nesta data, das10h30 às 13h00, decorrerão nos seguintes locais:

PORTO – Hospital de São João

COIMBRA – CHUC

LISBOA – Hospital Santa Maria

FUNCHAL – Hospital Dr. Nélio Mendonça

Cordiais Saudações Sindicais

O Secretariado Nacional 

 

Documentos relevantes à Greve:

Pré-Aviso de Greve

Esclarecimentos Greve

Despacho Conjunto n.º 29/2017

CES – Acórdão n.º 16/2017

Cartaz da Greve



Greve dia 13 de Outubro de 2017

Publicado em:

Estimados Colegas

Ontem, dia 27 de setembro, entregámos no Ministério da Saúde um Pré-Aviso de Greve para dia 13 de outubro.

Como principais objetivos desta Greve elencamos os seguintes:

  • EXIGIR a marcação imediata da reabertura das negociações pelo facto de não estarem a ser cumpridos os prazos negociados e acordados anteriormente, do agendamento das matérias dos Diplomas de Carreira que necessitam de regulamentação, tais como:
    • A correção do firmado em negociação e violado em reunião de Conselho de Ministros, diminuindo a quota de 30% de lugares de topo de carreira para 15%;
    • Regras de transição, progressão e remunerações para a nova carreira;
    • Regulamentação e Identificação das Profissões e seu Conteúdo Funcional;
    • Regulação do tempo de trabalho, horários e período normal de trabalho; 
    • Adaptação da nossa Avaliação de Desempenho ao SIADAP; 
    • Remuneração dos cargos de chefia “direção e coordenação”; 
    • Procedimentos concursais para recrutamento e acesso às categorias superiores (concursos, formação de júris e outros)
  • MANTER A EXIGÊNCIA:
    • Da produção de efeitos remuneratórios das carreiras publicadas nos DL 110/2017 e 111/2017, de 31 de agosto, a 1 de janeiro de 2018, a que o Governo já se comprometeu;
    • Corrigir a assimetria constituída com o tratamento de favor dos nutricionistas que, com uma formação igual à dos TSDT, reconhecida na absorção dos dietistas através de mero processo administrativo;
    • Do cumprimento dos acordos de Novembro/2016 e Junho/2017, nomeadamente em matérias que não têm incidência financeira no OE.
  • APLICAÇÃO IMEDIATA do horário de trabalho de 35 horas semanais para TODOS os TSDT independentemente do vínculo.

Vivemos uma situação única na existência das nossas profissões que, finalmente, nos poderá trazer a dignidade e paridade com outras profissões da saúde com a justiça que nos é devida, pelos longos anos de espera, na luta finalmente vencida, por Carreiras dignas e conformes ao elevado estatuto que representamos no universo de profissões na área da saúde.