REUNIÃO COM SECRETÁRIA DE ESTADO DA SAÚDE EM 28-05-2018

Publicado em:

Caros Colegas
Após a maior manifestação de desagrado expressa no passado dia 24/05, o Governo continua a tratar os TSDT de forma desigual em relação aos restantes profissionais de Saúde.
Hoje mesmo, dia 28/05, em reunião com a Secretária de Estado da Saúde, foi proposta mais uma mão cheia de nada.
O Governo propõe-se, apenas, a alterar duas posições salariais na base da carreira, ou seja, propõe que o segundo índice passe do escalão 18 para o 19 e o terceiro do 20 para o 21.
Propõe ainda, sem se comprometer, que seja elaborado até ao final do ano um plano de concursos para as instituições.
São necessários 6 anos para se poder aceder a qualquer concurso, ou seja, não vão existir.
De salientar que continuamos com 90% dos profissionais na base da carreira e que, mesmo aqueles que estão abaixo dos 1200 euros, só os atingem, na totalidade, em Dezembro de 2019.
Perante estas propostas, no mínimo, escandalosas, o Governo continua sem dar resposta ao verdadeiros problemas dos TSDT, ou seja, não reconsidera recuar na sua proposta de transições, na avaliação de desempenho e nem na contagem de tempo prestado.
No que diz respeito à contagem de tempo irá, novamente abordar “o parceiro” das finanças, contudo, “acha difícil qualquer alteração”.
Colegas perante esta ausência de resposta mesmo após o maior repúdio por parte dos TSDT quer nos níveis de adesão à greve quer na manifestação promovidas pelos sindicatos, só resta, aos TSDT, continuar a lutar.
Face à posição do Governo só resta aos sindicatos continuar a envidar esforços para alcançar os objetivos de todos nós.

Brevemente iremos anunciar novas medidas a adotar.

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES
AS DIRECÇÕES SINDICAIS

PDF – Comunicado Conjunto 28/05/2018



MAIOR MANIFESTAÇÃO DA HISTÓRIA DOS TSDT – O GOVERNO CEDEU E MARCOU NOVA RONDA NEGOCIAL COM OS SINDICATOS

Publicado em:

Colegas

A NOSSA JORNADA DE LUTA ESTÁ A SER UMA GRANDE VITÓRIA de todos, principalmente dos que têm contribuído, nos locais de trabalho, para níveis de adesão à greve históricos, existindo serviços que pararam a 100%, outros a rondar os 90% e estando muitos só com cumprimento dos serviços mínimos.

REALIZÁMOS A MAIOR MANIFESTAÇÃO DA NOSSA HISTÓRIA. Cerca de 2000 TSDT manifestaram a sua indignação e a sua vontade de demonstrar ao governo que não ficaremos calados perante a tentativa de encerrar as negociações das nossas carreiras.

Ficou bem demonstrada a força dos TSDT, ninguém mais nos pode parar, mesmo quando tudo e todos tentam boicotar a nossa jornada de luta, com pressões múltiplas e inaceitáveis no sentido de coagir os colegas a cumprir sempre mais serviços mínimos, para além dos estabelecidos.

COLEGA O GOVERNO JÁ TEVE DE RESPONDER a esta grande manifestação de repúdio e indignação dos TSDT, pois recuou e REABRIU AS NEGOCIAÇÕES chamando os Sindicatos para uma reunião com a Secretária de Estado da Saúde, com uma convocatória já rececionada, existindo informação de que irão apresentar uma nova proposta.

Conforme já foi afirmado, perante os colegas presentes na manifestação, os Sindicatos vão demonstrar, uma vez mais, que a nossa posição é da negociação analisando as propostas com a responsabilidade que sentimos em representar uma classe que aguarda há 18 anos pela reposição de justiça.

Não aceitaremos menos do que aquilo que já existe para outras carreiras com igual exigência a nível habilitacional e profissional.

Esta é a luta de todos, ninguém nos vai parar até atingirmos os nossos objetivos e iremos até onde for necessário, junto de todas as Entidades Públicas se for necessário, à semelhança do que fizemos durante a manifestação, ao entregar uma missiva ao Presidente da Assembleia da República e expor os motivos da nossa luta.

Não daremos acordo a propostas que sejam inferiores a outros grupos profissionais com igual exigência e complexidade de funções, somos TÉCNICOS SUPERIORES DAS ÁREAS DE DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICA, exigimos ser tratados como tal, a não ser assim vamos continuar a defender as nossas reivindicações, continuando a nossa luta.

COLOCÁMOS OS TSDT DE NOVO NA AGENDA DO GOVERNO

O GOVERNO JÁ RECUOU NO ENCERRAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES

A NOSSA LUTA JÁ REABRIU DE NOVO O PROCESSO NEGOCIAL

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

 AS DIRECÇÕES SINDICAIS

PDF – Comunicado Conjunto 25/05/218



Greve – Comunicado Conjunto

Publicado em:

Colegas
VAMOS FAZER A MAIOR MANIFESTAÇÃO DE SEMPRE DOS TSDT’S EM LISBOA! TEMOS DE FAZER HISTÓRIA.
A nossa jornada de luta está em marcha. A greve e a nossa Manifestação/Concentração em Lisboa têm de ser um marco histórico!
Vamos todos para o Marquês de Pombal e vamos paralisar os Serviços, cumprindo apenas os serviços mínimos, demonstrando a nossa indignação e descontentamento pela decisão do governo de encerrar as negociações sem acordo em matérias fundamentais.
Como os colegas sabem, ontem os Sindicatos e o Governo, na pessoa da Sra. Secretária de Estado, assinaram o ACCE, documento que já tinha sido acordado, faltando, apenas a formalidade da assinatura. Aproveitamos a oportunidade para informar a Sra. Secretária de Estado da Saúde, que, dada a posição do Governo, aos Sindicatos não restou outra alternativa que não a de nos insurgirmos contra o tratamento a que fomos sujeitos.
Exigimos equidade e paridade com outras carreiras da administração pública, que têm o mesmo grau de exigência habilitacional e profissional.

Exigimos que o Governo reabra as negociações com estes Sindicatos. Queremos negociar as matérias não acordadas, bem como as que não foram sequer negociadas:

  • Tabela Salarial e transições
  • Contagem do tempo na categoria detida
  • Remunerações dos Coordenadores e dos Técnicos Diretores;
  • Abertura imediata de concursos;
  • Descongelamento imediato dos escalões para todos respeitando as normas aplicáveis aos TSDT;
  • Contratação imediata de mais TSDT;
  • Profissionais a integrar nas carreiras, titulação profissional e perfis de competências;
  • Consolidação de mobilidade dos TSDT em regime de CIT.

Vamos todos manifestar o nosso repúdio e indignação, com a decisão do Governo de encerramento do processo negocial.
Temos de ser o maior número de sempre de TSDT a mostrar descontentamento na rua.

UMA VEZ MAIS, VAMOS COLOCAR OS TSDT NA AGENDA DO GOVERNO

VAMOS EXIGIR A REABERTURA DAS NEGOCIAÇÕES
A LUTA TEM DE CONTINUAR…
JUNTOS SOMOS MAIS FORTES
VAMOS TODOS À MANIFESTAÇÃO

AS DIRECÇÕES SINDICAIS

 

PDF – Comunicado Conjunto 23/05/2018